Corpo de homem arrastado por água em cima de ponte é achado por indígenas em Espigão do Oeste - Pimenta Virtual

carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...

carregando...
carregando...

Corpo de homem arrastado por água em cima de ponte é achado por indígenas em Espigão do Oeste

Publicada em : 06/12/18 18:37 - Atualizada em : 06/12/18 18:37

temp

O corpo do madeireiro Francisco Charles Gomes, de 32 anos, foi localizado na noite de quarta-feira (5) por dois indígenas em Espigão D'Oeste (RO). O homem havia desaparecido no final de semana, depois de ser arrastado pela correnteza enquanto tentava atravessar a pé por uma ponte, após o rio Tenente Marques transbordar.

De acordo com o subcomandante do Corpo de Bombeiros, Coronel Gilvander Gregório de Lima, o resgate do corpo deve ser feito ainda nesta quinta-feira (6) com apoio de um helicóptero cedido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam). A Polícia Federal (PF) e Fundação Nacional do Índio (Funai) também apoiam no resgate.

Segundo Valter Henrique Waiandt, um dos amigos que estava acompanhando a vítima, no momento que o amigo perdeu o equilíbrio ele pulou na água e tentou segurá-lo, mas foi vencido pela força da correnteza no rio, que puxou Francisco.

Desde o dia do afogamento, Valter estava buscando formas de fazer buscas e resgatar o corpo do amigo, mas não estava conseguindo.

“Eu não parei desde o dia em que isso aconteceu, fui várias vezes na delegacia, no Corpo de Bombeiros e eu não sabia mais o que fazer. É o corpo de um ser humano que estava sumido no rio, era preciso fazer algo para tirar ele de lá”, lamentou.

No momento que Valter falava com a equipe do G1 ele estava na delegacia, pois havia sido informado que dois índios encontraram o corpo do amigo na noite de quarta-feira, enquanto estavam pescando no rio. O corpo estava próximo a uma cachoeira.

“Um outro amigo nosso que estava no momento do incidente foi para aldeia para ajudar os índios nas buscas. Quando chegou, os índios já tinham o encontrado. Esse nosso amigo ainda ajudou a retirar o corpo da água. O corpo estava a cerca de dois quilômetros de onde ele caiu. Nós achávamos que ele estava mais longe”, contou Valter, se dizendo mais aliviado.

Valter disse ainda que o acesso para chegar ao é rio difícil, por conta de más condições da estrada, não sendo possível chegar nem mesmo de carro.

“O local do acidente fica a cerca de 133 quilômetros de Espigão D’Oeste. Para chegarmos de moto, demoramos cerca de 9 h de viagem”, contou.

De acordo com o subcomandante do Corpo de Bombeiros, Gilvander, as buscas devem iniciar ainda nesta quinta-feira.

Todo o suporte será dado pela equipe de Porto Velho, mas o resgate será feito pelo quartel dos bombeiros militares de Pimenta Bueno (RO). Além disso por se tratar de área indígena, a Polícia Federal e a Funai também acompanharam o resgate.

“Vamos contar com esse apoio, pois o local onde a vítima está, se trata de uma reserva indígena, então buscaremos esse apoio por questão de segurança. A demora se deu por conta da logística para chegarmos até o local, que é de difícil acesso”, explicou o coronel.

Gilvander não soube informar quantos profissionais serão designados para trabalhar no resgate do corpo e nem o horário que a equipe saíra de Pimenta Bueno.

Entenda o caso

No domingo (2), quando os quatro amigos já estavam perto da aldeia, precisaram atravessar uma ponte que estava transbordando água por cima, devido a cheia do rio.

Dois dos amigos atravessaram a ponte, primeiramente levando as duas motocicletas. Já os outros dois ficaram para atravessar a pé. O primeiro passou sem dificuldade. Já o homem de 32 anos, ao tentar atravessar, perdeu o equilíbrio e caiu dentro do rio.

Um dos amigos que havia atravessado com a motocicleta pulou no rio para tentar salvá-lo. Ele ainda conseguiu agarrar a vítima, porém a correnteza estava forte e ele começou a perder as forças. Nessa hora, acabou soltando a vítima, que sumiu no fundo do rio.

Após o afogamento, os três amigos ainda ficaram várias horas procurando pelo corpo, mas não encontraram.

G1/RO

Corpo de homem arrastado por água em cima de ponte é achado por indígenas em Espigão do Oeste
temp

Comentários:

Os comentários aqui escritos não expressam a opinião deste site. Sendo assim, o conteúdo é de total responsabilidade do autor do comentário. Denuncie

Compartilhe:

©Copyright 2010-2018 Pimenta Virtual