Lei determina que bandeira Imperial seja hasteada em escolas de RO e causa polêmica na web - Pimenta Virtual

carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...

Lei determina que bandeira Imperial seja hasteada em escolas de RO e causa polêmica na web

Publicada em : 30/12/17 10:27 - Atualizada em : 30/12/17 10:27

temp
temp

temp

Os deputados estaduais de Rondônia aprovaram uma lei, neste mês de dezembro, determinando que nos próximos dias todas as escolas estaduais e particulares hasteiem a bandeira do Brasil Imperial. A norma diz que o hasteamento deve ser feito diariamente, junto com a bandeira do Brasil e de Rondônia. Após a publicação da regra, o caso repercutiu na web e vários internautas criticaram a regra.

"Em Rondônia, o lobby do movimento MONARQUISTA conseguiu uma lei que obriga as escolas a hastearem a bandeira imperial", escreveu um usuário.

Outra pessoa também criticou a nova lei estadual: "Não devem ter nada de importante para votar por lá. Tocar o hino até vai. Agora bandeira imperial? Civismo vem através de exemplo, o que tem faltado e muito, principalmente de 'nossos' representantes".

"Lei estadual de Rondônia obriga escolas a hastear bandeira imperial: Mediocridade atrai falta de criatividade", publicou um outro homem no Twitter. Uma jovem também questionou na web sobre a nova lei: "BANDEIRA DO BRASIL IMPERIAL nas escolas de Rondônia, sério, o que acontece com esse país?"

A lei foi aprovada nesta semana na ALE-RO. Além de exigir que as escolas coloquem a bandeira do Brasil Imperial, a nova regra estadual determina que os alunos cantem o Hino da Independência diariamente.

Segundo a ALE-RO, a proposta de hasteamento da bandeira Imperial foi feita pelo deputado José Eurípedes Clemente (PMDB), conhecido como Lebrão.

Em sua página oficial no Facebook, o parlamentar escreveu justificando que a nova lei estadual foi feita para ajudar no "civismo dos alunos" e para comemorar o bicentenário do Brasil, que será celebrado em 2022.

"Considerando a falta de civismo por essa geração, que muitas vezes desconhece a própria letra do Hino Nacional, somado o alto grau de violência que nossa sociedade passa, valores éticos e morais se perderam com o decorrer das décadas.

Na expectativa de melhorar as relações socioeducativas dos jovens rondonienses, faz-se necessário tanto a execução dos hinos, quanto o hasteamento das referidas bandeiras, despertando o espirito cívico e patriótico.

Por todo exposto, e por ser um clamor quase unânime das famílias de bem de nosso querido estado, que na ânsia de voltar aos bons tempos do respeito e dos símbolos nacionais, como forma de demonstrar orgulho e respeito a nossa pátria, é que apresentamos importante projeto a ser deliberado", escreveu o deputado.

A nova regra diz que caso alguma escola não hasteie a bandeira Imperial, o fato será comunicado à Secretaria de Estado da Educação de Rondônia (Seduc).

O G1 entrou em contato com o deputado Lebrão para verificar como e quando as bandeiras serão adquiridas, mas até a publicação da reportagem não teve retorno.

Já o governo de Rondônia, que havia vetado o projeto de lei em dezembro, informou nesta semana que "vai recorrer com Ação Direta de Inconstitucionalidade à decisão da Assembleia Legislativa do Estado em aprovar lei sobre hasteamento da bandeira imperial em escolas estaduais rondonienses, cujo projeto sofreu veto do governador Confúcio Moura".

G1/RO

Lei determina que bandeira Imperial seja hasteada em escolas de RO e causa polêmica na web
temp

Comentários:

Os comentários aqui escritos não expressam a opinião deste site. Sendo assim, o conteúdo é de total responsabilidade do autor do comentário. Denuncie

Compartilhe:

©Copyright 2010-2018 Pimenta Virtual