Preso por corrupção, ex-prefeito de Vilhena é solto em Porto Velho - Pimenta Virtual

carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...
carregando...

carregando...
carregando...

Preso por corrupção, ex-prefeito de Vilhena é solto em Porto Velho

Publicada em : 07/06/17 08:48 - Atualizada em : 07/06/17 08:48

temp
temp

temp

O ex-prefeito de Vilhena, José Luiz Rover (PP), recebeu um habeas corpus parcial, nesta terça-feira (06), para deixar o Centro de Correição da Polícia Militar de Porto Velho - RO, onde estava preso desde novembro do ano passado por corrupção.

 

Segundo investigações da Operação Áugias, Rover era o chefe da organização criminosa que atuava no poder executivo praticando diversos crimes, como a cobrança de propina.

 

A Polícia Fedral (PF), que conduziu a operação, estima que mais de R$ 5 milhões foram desviados do poder executivo em seis anos.

 

De acordo com a liminar emitida pelo Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO), Rover foi solto, mas terá que cumprir medidas cautelares, como não se aproximar de órgãos da prefeitura, de acusados e testemunhas da Operação Áugias.

 

De acordo com o Centro de Correição da Policia Militar (PM), Rover saiu da unidade por volta das 13h.

 

A reportagem tentou contato com o defesa de Rover, mas até a publicação da reportagem não obteve retorno.

 

Prisão de Rover

 

O ex-prefeito de Vilhena, José Luiz Rover, foi preso pela PF em novembro do ano passado por corrupção no poder executivo.

 

No esquema liderado por Rover participavam ex-secretários municipais, servidores e empresários. De 2010 a 2016, os integrantes teriam cometido falsidade ideológica, fraude à licitação, lavagem de capitais, corrupção passiva, crime de responsabilidade, dentre outras irregularidades.

 

O dinheiro era desviado especialmente da Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) e da Secretaria Municipal de Obras (SEMOSP), mediante processos administrativos de reconhecimento de dívidas, nos quais empresas eram contratadas sem licitação.

 

As investigações iniciaram em 2015, durante desdobramentos da "Operação Stigma" e deram sequência em setembro deste ano, após a "Operação Ficus".

 

Após a prisão, Rover foi afastado até o fim do mandato, em dezembro de 2016. Na ocasião, ele foi levado para o Centro de Correição da PM, em Porto Velho.

 

Com o fim do mandato, o político deixou de ter foro privilegiado e deveria ser transferido para a Casa de Detenção do município, mas a defesa dele entrou na Justiça para pedir que Rover continuasse preso na capital de Rondônia.

 

Matéria: G1/RO

Preso por corrupção, ex-prefeito de Vilhena é solto em Porto Velho


Comentários:

Os comentários aqui escritos não expressam a opinião deste site. Sendo assim, o conteúdo é de total responsabilidade do autor do comentário. Denuncie

Compartilhe:



 SERVIÇOS

©Copyright 2010-2015 Pimenta Virtual

Clique aqui e conheça a nova linha de bicicletas Cairu

Despachante Moares descomplica sua vida! Clique e saiba mais

Você sabe que dia é a noite da Batata Recheada? - clique aqui e veja

Viveiro e Floricultura Viverde Conheça o nosso espaço